SERMÕES EM PORTUGUÊS - Edição Imprensa Metodista, 52 sermões SERMÕES EM PORTUGUÊS - Edição Editeo, 141 sermões SERMÕES EM INGLÊS - Edição Jackson, 141 sermões Busca A- A A+ sim não

QUESTIONÁRIO SOBRE O SERMÃO 5

P. 1. (§ 1). Para quem é importante a pergunta aí formulada?
P. 2. (§ 2). Tem sido ela claramente entendida?
P. 3. (§ 3). Como se divide o discurso?
P. 4. (I. 1). Qual era o estado do primeiro homem?
P. 5. (I. 2). Qual era a lei que lhe foi dada?
P. 6. (I. 3). Que foi proibido?
P. 7 (I. 4). Qual era o estado de Adão debaixo dessa lei?
P. 8. (I. 5). Como a violou ele?
P. 9. (I. 6). Qual foi o resultado?
P. 10. (I. 7). Que fez Deus pelo mundo perdido?
P. 11. (I. 8). Qual foi a obra de Cristo?
P. 12. (I. 9). Qual é o fundamento da doutrina da justificação?
P. 13. (II. 1). Que é ser justificado?
P. 14. (II. 2). É o homem libertado de acusação? Como o pregador denomina essa teoria?
P. 15. (II. 3). A justificação nos liberta da lei?
P. 16. (II. 4). O que se acha, afinal, menos implícito na justificação?
P. 17. (II. 5). Qual é a clara noção bíblica?
P. 18. (III. 1). Quem é justificado?
P. 19. (III. 2). A santificação precede à justificação?
P. 20. (III. 3). A quem busca o Bom Pastor?
P. 21. (III. 4). Quais são os que precisam de médico?
P. 22. (III. 5). Que resposta se dá à objeção?
P. 23. (III. 6). Que silogismo o pregador apresenta?
P. 24. (IV. 1). Quais são as condições dessa justificação?

— 122/123 —

P. 25. (IV. 2). Como se define a fé?
P. 26. (IV. 3). Que citação faz o pregador das “Homilias” da Igreja da Inglaterra? Que são essas “Homilias”?
R. Sermões escritos por Cranmer e outros, nos dias do rei Eduardo VI e da rainha Isabel, e aprovados pela autoridade real para serem lidos nas Igrejas.
P. 27. Por que foram esses sermões aprovados para serem lidos nas igrejas?
R. Em razão da falta de pessoas competentes para pregar e no intuito de estabelecer uniformidade de ensino doutrinário na Igreja da Inglaterra.
P. 28. (IV. 4). O que se quer dizer com a afirmação de ser a fé “o termo ou condição da justificação?”.
P. 29. (IV. 5). Como o pregador lhe realça a importância?
P. 30. (IV. 6). Como se levanta a dificuldade de dar-se assentimento a essa proposição?
P. 31. (IV. 7). Como o pregador defende, a sabedoria divina, pelo fato de haver indicado esse meio?
P. 32. (IV. 8). Que razão se pode dar de sua indicação?
P. 33. O caminho da salvação e os termos, ou condições, pelas quais ela se alcança, são matéria exclusivamente de revelação divina?
P. 34. (IV. 9). Como se conclui o sermão?

— 123/124 —

voltar